Na minha última viagem, eu tive a chance de experimentar pela primeira vez o Airbnb e vou relatar o que eu aprendi com isso.

O Airbnb surgiu como um novo jeito de se hospedar em viagem que é ficar em casa de pessoas como você, mas em outra cidade ou país. Antes você tinha a opção de ficar em hotéis, pousadas ou albergues que também são legais e vou falar um pouco deles.

Eu optei por usar Airbnb pois hotéis na Europa costumam ser caros mas não porque os preços são altos, mas sim porque o Euro vale muito. Normalmente eu ficaria em um albergue, mas como nessa viagem estava com o meu filho que na época tinha 1 ano e 8 meses, preferi não incomodar as outras pessoas do albergue com um possível choro dele (que não chorou um dia na viagem). Todas as minhas reservas eu fiz de apartamento inteiro.

Na hora de fazer as reservas, peguei algumas dicas com quem já viajou e acabei aprendendo algumas também:

Sempre prefira apartamentos que tenham várias avaliações

Se um lugar tem muita avaliação, quer dizer que quem aluga faz isso “profissionalmente” e por isso vai ser difícil tem problemas básicos por inexperiência dela.

Estude a cidade onde vai ficar

Para não cair em um bairro ruim ou em algum lugar que tenha muito barulho é bom saber sempre como é cada bairro. Isso pode te ajudar a economizar um dinheiro também, pois você pode optar por ficar num bairro que seja fora do centro, mas que a proximidade de uma estação de metrô acabe sendo melhor.

Escadas

Você está na Europa e os prédios não costumam ter elevadores, então se preparem para uma maratona. O grande campeão aqui foi o apartamento de Paris, que ficava no 6º andar. Quando for sair, nunca esqueça nada no apartamento para não ter que voltar.

Comprar comida

Em um apartamento completo você tem uma cozinha, o que abre espaço para muitas possibilidades. O meu filho é a criança da propaganda da chicória e na viagem ele chorou no supermercado porque queria “bóbile” (brócolis), então era mais fácil comprar comida no supermercado e preparar para ele do que achar um restaurante que tivesse isso.

Limpeza

Precisamos ser mais flexíveis quanto a isso, pois a limpeza que fazemos aqui no Brasil é algo que não existe lá, então trate de baixar o seu nível de tolerância para com a sujeira.

É melhor ficar no Airbnb do que em hotel ou albergue?

Todos tem o seu charme, mas eu acho que:

Hotel – É mais confortável, e mais caro. Como estou indo viajar para ficar o maior tempo possível fora curtindo a viagem, acho desnecessário.

Albergue – Se você estiver sozinho e não se importar de dormir com estranhos, é o meio mais barato. Você também tem a opção se pegar um quarto privativo para ficar sozinho ou com pessoas que você conhece. Se você gosta de conhecer pessoas, é a melhor opção.

Airbnb – Parece que você vive no local. Você tem uma residência, então ninguém vai arrumar o seu quarto ou lavar a sua louça.

Espero que isso ajude na sua próxima viagem. Vou escrever uma avaliação de todos os lugares do Airbnb onde fiquei em um próximo post.

Clique aqui para acessar o site do Airbnb.